21 de jun de 2012

‘O que veio à minha cabeça era impublicável’, diz Sandra Annenberg sobre bordão ‘Que Deselegante’



Quando Sandra Annenberg lançou o bordão “que deselegante” ao vivo no Jornal Hoje, ela não imaginava que sua indignação tomaria a proporção que tomou. “Para ser elegante com o telespectador, isso era tudo o que podia dizer naquela hora, porque o que veio à minha cabeça era impublicável”, comentou a jornalista durante a entrevista ao apresentador Jô soares.

No famoso episódio, a jornalista quase perdeu o rebolado durante uma transmissão do telejornal em que a repórter Monalisa Perrone foi agredida ao vivo enquanto se preparava para noticiar a primeira sessão de quimioterapia do ex-presidente Lula.

Segundo Sandra, o que a deixou mais indignada naquele momento foi a violência que a repórter sofreu. “Ela foi parar na delegacia para fazer o exame de corpo de delito, porque se machucou ao cair”, revelou.

Mas apesar da gravidade do fato, a jornalista já se diverte com toda a história. “O que acho que ficou de bom disso tudo é que as pessoas podem usar esse ‘que deselegante’ para se indignar contra qualquer atitude violenta e agressiva”.



Um comentário:

  1. Mas que deselegancia do caramba. No próprio vidro de trás dá pra ver que os seguranças que foram truculentos e derrubaram os rapazes, que por sua vez, caíram por cima da repórter.

    ResponderExcluir